Divertida Mente || Crítica

Escrito por Miaka J. S. Freitas - quinta-feira, janeiro 21, 2016

Quando fui falar de O Bom Dinossauro, prestei atenção que não comentei nenhuma vez desse filme aqui. Sou fã de animação e como fã, sempre procuro ver os lançamentos, principalmente da Pixar por qual nutro sentimentos. 


E Divertida Mente foi um filme que tive certo receio de ver e após assistir, me apaixonei. O que mais me encantou foi a analogia dos sentimentos da protagonista ser "pessoas" no cérebro dela e cada qual ser responsável por algo.  E isso não acaba por aqui, além dessa sala de comando,  há vários outros lugares no cérebro e todos de forma lúdica e simples de se assimilar. 

O que todas essas analogias me fez lembrar foi a minha época de criança e as fases de querer entender as coisas. Houve uma época que eu quis me entender e achava que meu cérebro na verdade era um escritório totalmente bagunçado, cheio de documentos, armários de arquivo, caixas e papéis. Tudo guardado, etiquetado, catalogado e arrumado por mini-eus que lá vivia. E que quando eu ficava confusa, era apenas como se tivesse passado um furacão nesse escritório e todas os "papéis-lembranças" simplesmente ficaram bagunçados. E sinceramente, não acho que fui a única criança a fazer essa analogia no decorrer do crescimento e amadurecimento. E o Divertida Mente pega essa analogia que provavelmente você também fez em alguma época da sua infância e trás para o filme. Foi uma forma de explicar pros pequenos e até remeter aos marmanjos que assistem a parte da infância.  

Outra analogia foi o rompimento da fase na vida da protagonista. Quando passamos pela mudança da infância para a adolescência. É um período crítico que nos vemos perdidos, seja pela escolha, por mudanças externas e internas, seja pela pressão dos amigos e familiares. É um momento que as emoções não são simples, há um turbilhão de sentimentos e eles são complexos, as vezes é uma alegria sofrida ou uma tristeza boa... E isso se mostra um pouco no filme também, mas não entrarei em detalhes por causa de spoiler. 

Enfim, o filme é lindo, emocionante, lúdico e entretém. Eu mesma cheguei a chorar numa parte do filme (com certeza quem assistiu vai saber que parte é essa). 

O filme mostra a transição da infância para a adolescência e o quanto pode ser complicada as emoções.

Recomendo a todos que ainda não tenham assistido.

PS: se gosta de escutar podcasts, recomendo escutar o nerdcast sobre Divertida Mente. É longo, mas super interessante. Mas só escutem após ver o filme, pois há muito spoiler.

Estamos concorrendo a premiação TOP Blog 2015, precisamos da ajuda de você para alcançar os lugares, para votar no blog Um Sofá À Lareira, é só confirmar o foto nesse link. O Canal Insônia Nerd também está concorrendo e para votar basta clicar aqui. Não sabe o o que é o TOP Blog? Então eu explico aqui nesse link


  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*