[Diário do Leitor] Arkhaika

Escrito por Miaka J. S. Freitas - segunda-feira, maio 04, 2015

Esse livro já me prendeu nas primeiras páginas.

Interessantíssimo o paralelo que já podemos fazer em tão poucas páginas após o ínicio da leitura.

O titulo, quando pronunciei em voz alta pela primeira vez, lembrou da palavra arcaico, que usamos para designar algo velho, ultrapassado. Arkhaika é o nome do planeta em questão. Um planeta sem tecnologia, sem máquinas nem avanços científicos. Que vive de caça e plantação, vida simples, conhecimento transmitido oralmente de pai para filho. Algo ultrapassado para as vidas de hoje.

Apesar desse "atraso", a vida dos habitantes é totalmente autossustentável.

Mais eles não são os únicos no universo. Uma raça mais avançada (tecnologicamente falando) chegou um dia, com uma proposta de paz e os planetas fizeram um acordo: a cada ano, a nação de Arkhaika cederia seus homens adultos, quando a outra traria um grupo de pessoas especialistas e máquinas.

Seria quase uma troca de conhecimento que seria bom para ambos os lados, certo?

É aqui que eu digo que podemos fazer os paralelos. Alguém se lembra de história mundial?

Uma nação avançada, cruza os mares a procura de novas terras, encontra nativos "atrasados tecnologicamente" e resolve fazer uma troca?

Mas a troca nunca foi justa.

Enquanto um lado dava espelhos e pentes, o outro lado dava madeira, metais valiosos, pedras preciosas. Um lado daria "educação" e o outro perdia sua cultura e identidade a cada aprendizado. E no fim, eram dominados e escravizados.

Qualquer época de uma sociedade, houve uma nação querendo dominar outra que julgasse inferior. E essa dominação poderia ser por força bruta, por religião e conhecimento etc.

O certo é que independente da época e do lugar,  a humanidade sempre tem esse modelo. A história está ai para provar essa repetição. E a ficção sempre imita a realidade.


Fundação, de Asimov, retrata de forma maximizada no universo, as fases da humanidade que sempre vemos  na matéria escolar. E em Arkhaika não está sendo diferente.  

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

1 recados

  1. Miaka,

    São estes tipos de palavras que me fazem satisfeito. Fico extremamente realizado por saber que Arkhaika pôde tocá-la desta maneira e fico lisonjeado pelos maravilhosos paralelos que você fez.

    Muito obrigado mesmo!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*