A Ciência e A Religião - Cerberus e Ga-Rei

Escrito por Miaka J. S. Freitas - sexta-feira, abril 03, 2015

Esse é um assunto tão polêmico quanto a postagem Fallen XSussurro.

E para abordar esse assunto, nada melhor que falar de Cerberus, o livro que deu o empurrão para chegarmos a esse texto.

No mundo pós-apocaliptico desse livro, a força da fé é indispensável, já que o mundo foi tomado por demônios e outros seres sobrenaturais. Mas o que me chamou a atenção foi a visão de um estudante para ser padre:
Foto de Acervo Pessoal

"Tudo é energia. Eu sou energia, você é energia e essa mesa é energia. Somos todos formados da unidade básica de energia, a matéria primal. Apenas a quantidade de elétrons, prótons e nêutrons, sem entrar em maiores detalhes, mas são basicamente esses três que se fazem a diferença. Se eu conseguir encaixar elétrons e outros componentes em um átomo qualquer, poderei formar qualquer elemento, inclusive formar a energia. Mas a fé, nada mais é do que uma forma de energia estável, em equilíbrio, em harmonia. Quando você acredita em alguma coisa, você gera um campo de energia estável, harmonioso. Então partimos do pressuposto de que tudo é feito de matéria primal (...). Nossa fé é pensamento, e pensamento é energia, logo, você não precisa de formulas como Pai Nosso e Ave Maria, você precisa acreditar no que está pedindo e canalizar seu pensamento nisso. As formulas servem para nos ajudar a concentrar e canalizar essa energia e dessa forma você conseguirá abençoar, ser abençoado e fazer coisas que vocês nunca imaginariam fazendo". Páginas 122-123.

Para quem não sabe, eu sou técnica em química, apesar de não está trabalhando na área. Faz um tempo que me formei, mas nada impede de eu reconhecer um pouco de química quando li esse parágrafo. Quando estudava no técnico, o professor uma vez disse que tudo era energia, que éramos energia. Também disse que qualquer coisa era composto de átomos, que basicamente é composto de três elementos: elétrons, prótons e nêutrons. E os elétrons ficam em constante movimento, produzindo energia, e de acordo com o comportamento deles, vão se formando os elementos.

Qualquer um que estudou química no ensino médio, sabe que estudamos o comportamento dos elétrons, e por causa deles que temos como distinguir elementos na tabela periódica e outras equações que precisamos dele, então tudo basicamente é em torno desse elétrons. O mesmo professor explicou que somos todos, no final de tudo, elétrons e energia, então porque algumas coisa a gente ver e outras não?

Tudo é a frequência que essa energia está. Não sei se conseguem me entender, mas ele explicou que só se ver uma pessoa, pois a energia massificada nela está numa frequência que mais parece que está parada, por isso vemos detalhadamente o seu corpo. Já a corrente de energia, corre numa frequência que o torna impossível ser vista por nossos olhos e por ai vai.

Então no meio dessa aula e dessas explicações, me veio uma duvida: se tudo é energia, é possível que nossa alma também seja apenas energia. E para explicar isso, vou usar um pouquinho de outra obra japonesa chamada Ga-Rei.
Foto cedida pelo Erik Sousa

Nessa obra, eles explicam de uma forma bem fácil que há uma energia que circula a terra e que alimenta as coisas vivas da mesma. É um rio de energia, onde quando uma criatura morre, sua energia volta para esse rio. E quando algo irá nascer, é desse rio que desce a energia para essa pessoa. Simplificando, é quase um rio de almas. As coisas mortas, o mal e tudo tem seu equivalente em energia que é o miasma.

Acontece que pode ser dessa crença do rio de energia, que nasce também a crença de reencarnação, afinal, quando morre, a alma, a energia volta para o rio. E quando algo nascer, tem que sair a energia desse mesmo rio, porque não acreditar em uma reencarnação, então?

E sobre esse rio de energia, e seu polo equivalente miasma, vemos que até no espiritual, há um polo positivo e um negativo, do mesmo jeito que prótons e elétrons  tem cargas diferentes (uma positiva e outra negativa). E que também há algo que sempre aprendemos em biologia aqui em questão: tudo está em equilíbrio.

Assim como o positivo, tem seu equivalente negativo, os ciclos da natureza em biologia tem seu equilíbrio, deste do ciclo do carbono, da água ou a cadeia alimentar, tudo é uma equação igualitária. Então porque não dizer que tudo na terra está em equilíbrio? Pelo menos deveria ser assim, mas vocês sabem que o ser humano acabou com esse equilíbrio a muito tempo).

Bem, então é isso. Espero que o texto não tenha ficado um pouco confuso para entender. Mas dá para ver sim, um pouco de ciência nas religiões e vice-versa.

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*