Crítica || Esquadrão Suícida

Escrito por Miaka J. S. Freitas - quinta-feira, agosto 11, 2016

Dessa vez eu não sei começar essa postagem. Esse foi um filme que me dividiu. Gostei, achei muito divertido, mas fiz algumas observações no dia. Após uma semana que assisti, quando estou cada vez mais mastigando e "revendo mentalmente" o filme, cada vez mais tenho ressalvas. 

No dia que cheguei do cinema, eu gravei um vídeo pro canal (você pode assistir abaixo) e recomendei pois era divertido e bom. E não deixa de ser. Mas cada dia que se passa, dá para ver que a DC/Warner está tentando copiar a formula mágica da Marvel. 


Não digo que é uma cópia, mas os filmes tentam seguir a linha. Acho que a DC deveria ousar mais em fazer os lados mais sombrios dos quadrinhos para os filmes, como a trilogia do Batman Cavaleiro das Trevas. 

A Arlequina realmente chamou atenção de todo o filme. Ela realmente foi muito bem interpretada pela atriz e adorei vê-la.  O filme tem ótimas pintadas de sarcasmo e tem uma aventura divertida. Outro destaque que faço é na vilã do filme: Magia. Ela foi muito bem retratada, deste de seu visual, quando bem trabalhada nessa trama. Eu realmente quero mais destaque dela em outros filmes (mas sei que vai ser difícil repetirem uma vilã que já derrotaram agora). 

Não gostei do Coringa de Jared Leto. Sei que muitos falam que a DC/Warner cortou muita cena que ele gravou, onde realmente poderíamos ver uma boa atuação por parte dele. Mas minha reclamação não é da atuação, mas do próprio coringa que foi apresentado no filme (e isso já é mais problema de roteiro e direção, que do ator em si). Podem alegar que eu não conheço bem o universo da DC como eu conheço o da Marvel, mas preciso relatar MINHA OPINIÃO sobre esse ponto. 

Para mim aquele não é o Coringa. Ele tem atitudes que não me fazem ver o Coringa ali (mesmo estando caracterizado como se fosse o Coringa). Não vejo ele sendo aquele psicopata sádico que torturou psicologicamente e fisicamente a Dr. Harley Queen. Vi um Coringa apaixonado, que pula num tanque de Oleo Quente com direito a um beijo com a Harley.  Isso foi uma gota d'água. Ainda procurarei as cenas excluídas do Coringa (me comentaram que ele está bem mais convincente nesse material).  Posteriormente posso falar disso no canal e/ou no blog. 

Outra atuação que estava desconfiando era do Will Smith como Pistoleiro. Acho até que ele foi bem convincente para o papel. O tom jocoso e irônico, aquele começo de fagulhas com a Harley, afinal, eles vão desenvolver um caso posterior - tem nos quadrinhos também. Mas, pelo fato do Will ser um rosto famosinho para o filme, tem que sempre está aparecendo o rosto dele. Acho que foi meio desnecessário. Se realmente metesse a mascara branca dele mais no filme, nem me incomodaria pelo fato do Will está fazendo esse papel (pelo menos ele deve ficar super feliz, pois esse é o maior filme que faturou na carreira dele - deste de Eu Sou a Lenda).  
Não falarei dos casos do "mimimi" que tá rolando demais nas redes sociais sobre o relacionamento abusivo (?!) que existe entre a Arlequina e Coringa, nem da hiper sexualização da personagem (que cá entre nós, para mim isso nem está existindo no filme, sem falar que a personagem sempre teve seu jeito provocante e sedutor, é marca dela. Se retirasse isso da personagem, o que sobraria?!). 

Então esse comentário é mais para avisar que se eu ver comentários com mimimi para esse lado, vou excluir sem aviso. Essa postagem é para falar se o filme é bom ou ruim e não um espaço para militância virtual, ainda mais por algo nada a ver. E respeitem minha opinião (e se não gostar, não é obrigado a acompanhar a postagem;) ).

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*