Maschere - Mascaras da Vida || Resenha

Escrito por Miaka J. S. Freitas - sexta-feira, setembro 25, 2015

*Ebook cedido em parceria com o blog As Leituras da Mila (onde sou colunista) e a Editora Angel. Esta resenha foi publicada na integra primeiramente no As Leituras da Mila. 

Segundo livro da Editora Angel. Recebi esse e o "Minha Querida Chefe" juntos (pode ver a resenha anterior clicando aqui) e resolvi ler esse por ultimo. Para quem não leu a minha resenha anterior, por favor, leia. Para quem leu, já sabe minhas decepções.

Se eu tivesse lido Maschere primeiro, o Minha Querida Chefe seria uma decepção maior. Esse livro é mil vezes mais estruturado. Ele não te entrega de bandeja. Você fica com um mistério e é isso que te faz prosseguir na leitura.


A escrita é simples e básica, mas não é pobre e simplória, se é que entendem. Flui rapidamente e te envolve.

Uma negativa desse e outros romances ainda é o fato da protagonista ainda ser uma mulher frágil e completamente mercê do seu parceiro. Aqui mais parece ser uma cachorrinha super obediente ao dono. Se ele diz que ela não pode se aproximar, ela não chefa perto mesmo que em seus pensamentos ela esteja se recontorcendo para fazer o contrário da ordem imposta.

Gosto de protagonistas com atitude. No lugar dela, eu já teria me estressado, dado dois tapas no cara (que só faz cu doce) e conseguido o que queria. Mas eu sei que essas atitudes passivas da protagonista se é necessário para a história continuar. Porém, ao passar os dias nessa situação igual, você, como leitor, começa a sentir que falta evolução e se torna quase desnecessário e acaba começando a pular as páginas para avançar logo a história. 

Felizmente, a situação vai mudando aos poucos e os protagonistas começam a se entender, mas a insegurança da menina e igualmente a dele (pela primeira vez, retirando a exceção que é Crepúsculo é a primeira vez que eu vejo um personagem masculino com mais insegurança que uma mulher). Após esse curto período deles se entenderem e a felicidade reinar, novos obstáculos surgem e é hora de mostrar que a protagonista pode não ser só uma cachorrinha a mercê desse amor avassalador.

Mas mesmo com um pouco de evolução da personalidade dos protagonistas, ainda temos um ciclo vicioso de desentendimento, reatação do namoro, desentendimento, reatação. E isso depois de um tempo faz com que você comece a sentir raiva de tanto disse-me-disse, do orgulho exacerbado dos protagonistas. Vontade de ter dado dois tapas na cara de cada um, pois tanta dor poderia ter sido evitada se parassem de orgulho e conversassem logo. Mas é normal, eu mesma me vi em algumas situações. Eu sou cabeça dura e muito orgulhosa e não agiria diferente que eles numa história mal contada como aquela.



As cenas mais picantes são carinhosas, atenciosas e bem escritas, deixaria qualquer mulher derretida pelo Julier e comentando o quanto a Karen é uma sortuda por ter esse partidaço em seu lado. 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

1 recados

  1. Gostei muito de ler sua resenha. Espero que possa me dar mais de sua opinião nos próximos lançamentos neste ano.

    bjus

    Marcia Reis MacEvan

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*