[Resenha] A Lista

Escrito por Miaka J. S. Freitas - segunda-feira, agosto 24, 2015

*Resenha publicada primeiramente em As Leituras da Mila, em parceria com a Editora Novo Conceito. Texto na Integra. 

Muito mais que um romance, mas é uma lição.

Sendo sincera (apesar de eu sempre ser sincera com vocês), é um titulo que eu não sabia o que esperar. Confesso que eu não li sinopse e o titulo coma capa não me passava nenhuma ideia do que esperar. Se fosse em outra circunstância, eu também nunca teria me aventurado nessa leitura. E nunca teria gostado.

Logo no inicio do livro, criei várias hipóteses da relação daquele titulo, até a revelação. E após entender do que daquele titulo, até a revelação. E após entender do que se tratava o titulo, criei teorias. E foi assim até as ultimas páginas.

A história, que em primeira vista parecia tratar de um drama, conta a história de Kitty que é uma jornalista com alguns problemas pessoais e na área profissional.

Kitty, que está tentando superar um erro em seu ultimo emprego (que causou problemas em dimensões maiores que imaginadas pela Kitty). Além dessa barra para superar, ainda tem o fato que sua melhor amiga, a Constance, se encontra internada por causa de um câncer.

Quando tudo parecia que não poderia piorar, o universo mostra que não é bem assim. Sua amiga morreu, sem direitos a despedidas nem oportunidade de explicar A Lista.

A misteriosa dita cuja que dá o nome ao livro consiste em 100 nomes e nenhuma explicação a mais.
E fica o desafio: escrever a ultima matéria de Constance.

O livro tem uma narrativa simples e enxuta, é realmente prática para a leitura e não há devaneios. A autora se foca em seus personagens e não em detalhar cenários, o que eu adorei e transformou a leitura em algo leve e rápido.

A história tem como foco o mistério em torno das pessoas que compõe a lista, e a vida de Kitty, que apesar de protagonista, é trabalhada em segundo plano.

A lista é muito mais que apenas 100 pessoas, ela se torna uma lição de vida, um aprendizado para Kitty. Essa é uma segunda chance para a personagem. Um jeito de mudar de vida e jeito de agir e aprender a pensar além da sua própria esfera, já que a sua vida não é a unica importante.

E já vemos esse ensinamento quando a protagonista não fica nos holofotes da história.

Enfim, esse foi meu primeiro contato com a obra de Cecelia Ahern e hoje, depois de A Lista, fiquei com muita vontade de conhecer outras obras da autora.


Espero que quem goste de histórias desse estilo, dê uma chance para essa obra. 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*