[Resenha] Eternidade S.A.

Escrito por Miaka J. S. Freitas - segunda-feira, dezembro 15, 2014

*Livro sedido pelo autor

Esse livro chegou com muitos outros livros de parceria, então fui deixando ele na vez (ordem de quem vai chegando). Acontece que depois adoeci (sim, eu vivo adoecendo, já estou acostumada) e acabei lendo o livro somente no começo de dezembro. E se eu soubesse que esse livro seria tão envolvente e rápido para se ler, já teria lido assim que chegou em casa.
Capa de Eternidade
Foto do Acervo Pessoal

Li em dois ou três dias, afinal, o livro tem uma narrativa bem direta, sem muita ladainha de descrever locais utilizando-se de dois intermináveis parágrafos (não gosto de livros assim, são cansativos e tediosos). Também adorei o fato de que alguns capítulos começam com uma foto do ambiente,  o que te ajuda a ir imaginando os sets de seu filme imaginário.

Faz  tempo que eu não lia uma boa história sobre vampiros, e olha que é um dos meus seres sobrenaturais favoritos, mas é algo que ficou tão popular novamente que muitos autores querem escrever histórias de vampiros e não se prestam para fazer uma nova história, algo que te surpreenda e te prenda. Então o próprio publico fica saturado com as mesmas narrativas. E Eternidade S.A. é bem diferente. Ele consegue trabalhar um lado dos vampiros bem legal e mostrar que todo tempo, a historia e legado dos vampiros andaram lado a lado da humanidade. E por causa de sua longevidade, acabam tendo que, em tempos e tempos, criarem novas identidades, histórias para que passem despercebidos pelos humanos, com quem dividem a história e o planeta (risos). Confesso que sempre tive curiosidade para saber como vampiros mudavam identidades e de vida e continuavam com seus bens e riquezas, afinal, quando um autor toca nesse assunto, ele só diz que em tempos e tempos eles criam outros documentos e identidades.

Achei super interessante o fato que o autor Daniel cria em seu livro uma empresa de advocacia justamente para cuidar desses casos especiais (condiz legalmente para com a nossa realidade), sem falar de como conseguem sangue e outras coisas. Adorei conhecer todo esse lado. E ele consegue construir uma ótima narrativa e diferente, sem deixar de lado o romance, a ação, o mistério e a sanguinolência que um vampiro que se preza tem.

Como prometido, o livro consegue fazer você imaginar todo roteiro do filme em sua cabeça, e vou dizer os atores que poderiam ser meu Albert Kyrkman: Lazaro Ramos, Will Smith, Jamie Foxx. A minha Úrsula seria nada menos que Kirsten Dunst, afinal eu amei ela como a Mary Jane.
Ainda falta definir de fato, mas não consigo decidir entre esses qual seria o melhor para ser Albert Kyrkman
Fotos retiradas da Internet para a Montagem do Paint
Já nosso precioso vampiro primordial Vlad poderia ser facilmente interpretado por Morgan Freeman (até porque ele fica bem em papeis poderosos – risos) também gostaria de ver Arnold Schwarzenegger com esse papel, ele seria bem durão, mas acho que Bryan Cranston seria melhor para o papel. Já o James,ex espião do serviço de inteligencia do governo seria um irônico e sacastico Hugh Laurie!
Meu palpite, mas qual será que seria mais imponente para um papel de vampiro primordial?!
Fotos retiradas da Internet
Não darei o nome de todos os atores que poderiam sr cada personagem do livro, mas lhe digo que se eu imaginasse aquele chamado Lamiae, em que a vampira se transformou, a criatura seria muito parecida com as bio armas de Resident Evil (que tem a resenha da light novel e do mangá aqui no blog).
Biohazard de Resident Evil
Foto Retirada da Internet
Resumindo tudo: o livro é ótimo para quem, assim como eu, gostaria de ver mais uma história diferente, inédita, cheia de sangue e violência que os vampiros podem nos mostrar. A narrativa é rápida, envolvente e faz com que você devore o livro em uma unica sentada e te deixa com um gostinho de quero mais obras de Daniel Rossi.

Espero que assim como eu, quando tiverem oportunidade de ler, leem e adorem o livro. 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

4 recados

  1. Vampiros... Não vou negar que tenho uma quedinha por esses seres, principalmente os malvados...
    Depois dessa resenha, desejo esse livro como um vampiro que acorda de um sono de 200 anos deseja um pescoço.
    Amei as escolhas dos atores.

    http://eueminhacultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai ai, Karina. E quem não tem essa queda?! Eu mesmo amo livros e quadrinhos com vampiros!
      Espero que possa ler logo, tenho certeza que vai amar!

      Que bom que gostou da escolha dos atores (risos) foi bem difícil!

      Até mais, aparece mais vezes ^^

      Beijinhos =*

      Excluir
  2. ~3 Vampiros! Seres sobrenaturais que captam fãs na Literatura, mas dependendo do Vampiro e Facção, com toda certeza você iria fugir dele se estivesse ao vivo e em cores perto de você. kkkk
    Gostei da resenha e fiquei curiosa com o livro.
    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vampiros, OMG! Vampiros! (lembrei de Felipe Neto tendo esse surto).
      Eu também amo vampiros, oh ser sobrenatural que causa uma confusão de sentimentos na gente, né?
      Espero que possa ler logo o livro, tem uma narrativa bem rápida e dinâmica e do jeitinho dele te envolve e você simplesmente devora. E quando piscar, já terá terminado o livro XD

      Beijinhos =*
      Até mais!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*