[Resenha] Os Pequenos Perpétuos

Escrito por Miaka J. S. Freitas - segunda-feira, maio 05, 2014

A primeira vista parece um conto infantil.

Confesso que comprei pensando que era uma história em quadrinhos, já que Sadman é uma história em quadrinho, mas acontece que, ao retirar do plástico de proteção, tive a surpresa de ter sido escrito em forma de conto. E ter uma aparência bem infantil. Ao ler o livro tive até imaginando como seria ler algo do gênero como conto para um filho antes de dormir. Seria, no mínimo, interessante.

Só que, de infantil, só a aparência. A história se concentra no cãozinho Barnabás, que parte em busca da princesa Delirium, da qual se perdeu. Tentando encontrá-la, ele passa pelo reino de todos os irmãos de Delirium a fim de achar pelo menos uma pista de seu paradeiro.

É meu primeiro contato com o universo de Sadman, que antes só ouvia amigos falarem. E posso dizer, a história deu muita vontade de conhecer o verdadeiro ambiente de Sadman (já que essa coletânea conta a infância dos perpétuos, o que na verdade não é a linha de pensamento da obra Sadman). Os traços dos desenhos são bem lindos e todos parecem ter sido pintados de aquarela (perdão para uma quase leiga comentando sobre isso, se eu estiver errada, me perdoem).

Na história, Barnabás entra em cada reino do perpetuo. Tem o Destruição, Destino, Desespero, Desejo, O senhor do Sonhar (esse sendo o principal da obra de Sandman) e a Morte. Em cada um desses reinos, Barnabás se vê mais perdido em sua busca por Delirium e podemos conhecer, quase como uma apresentação a todos os perpétuos. Acho que foi por isso, que mesmo sem conhecer a obra Sadman, eu pude compreender o que se passava.

Já a narrativa é leve, fácil, realmente como um livrinho de contos infantis, tanto que é para entrar na onda da infantilidade que a obra quer passar ao retratar todos como crianças.

Para quem quer ler algo diferente, com um traço fofo e ao mesmo tempo um pouco “macabro” (por falta de palavra para melhor caracterizar) deixo a dica em procurar Os Pequenos Perpétuos em alguma livraria próxima.


Os Pequenos Perpétuos – Jill Thompson 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

1 recados

  1. Leia Sandman, sem mais... É outro mundo a ser descoberto. Neil Gaiman foi brilhante na concepção das histórias. Vale muito a pena.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*