Crítica em Dupla || A Mentira

Escrito por Miaka J. S. Freitas - sexta-feira, maio 30, 2014


Para quem estava com saudade da coluna Dose Dupla, estamos testando novas possibilidades para ela. Alem de comparações de obras que sejam similares em uma tacada só, vamos também trazer duas resenhas diferentes (minha e de RM9) para vocês verem opiniões diferentes sobre a mesma obra! 

Para conhecer que obra vamos falar nessa sexta! Trago a sinopse! 

SinopseOlive (Emma Stone) era aquele tipo de estudante cuja presença não era notada por ninguém, além de sua melhor amiga Rhiannon (Alyson Michalka). Quando ela a convida para passar um fim de semana acampando, Olive dá como desculpa que irá se encontrar com alguém. Na segunda seguinte Rhiannon lhe pergunta como foi o encontro e, para manter a história, Olive diz que perdeu a virgindade com ele. A notícia é ouvida por Marianne (Amanda Bynes), a crente da escola, que logo a espalha para os demais alunos. A situação altera o modo como as pessoas olham para Olive, o que faz com que ela se sinta dividida: ao mesmo tempo em que se sente mal por olharem para ela graças a uma mentira, ela gosta de enfim receber a atenção das pessoas. A situação potencializa ainda mais quando ela aceita a proposta feita por Brandon (Dan Byrd), seu amigo gay, de que finjam ter relações sexuais durante uma festa onde todos da escola estejam presentes. Desta forma Brandon passa a ser visto como heterossexual, deixando de ser perseguido, e Olive assume de vez a figura de vadia da escola. Só que ela não podia imaginar até onde sua fama iria levá-la.

Opinião da Miaka! 

Com um bom enredo no estilo “Confissões de uma Adolescente em Crise” (que, cá entre nós, é o filme sessão da tarde que eu mais amo).

A protagonista contou uma mentira para a melhor amiga, onde outra escutou e espalhou para a escola inteira. A partir daí as coisas se tornaram uma avalanche.

E a protagonista decide consertar tudo desabafando em um vídeo da internet.

O nome original do filme é Easy A, o que também pode fazer sentido já que, em parte do filme, ela usa um A que simboliza o Adultério. Como assim isso faz sentido, vocês devem se perguntar! Calma, é porque o filme é inspirado diretamente (ou indiretamente) no livro The Scarlet Letter. O livro é citado em varias partes ao longo do filme, afinal é o livro que Olive e sua classe estão estudando em literatura. E Olive vive na pele o que Hester passou. (e o nome Easy A também pode ter um duplo sentido, como sendo uma garota facil de se pegar -rodada- como também pode ser o A fácil da Nota, afinal ela vive a personagem diariamente ao longo do filme). 

Vou citar um pouquinho do que é a história do livro que inspirou o filme: A história se passa em Salem, onde tem uma personagem chamada Hester Prynne, que está sendo escoltada da prisão até o pelourinho. Esta mesma tem um bebê no colo e uma letra A escarlate bordada no peito. Depois ela é instigada a contar quem é o pai dessa criança e a mesma se recursa a contar.  Depois ela é liberada, e até ajuda pessoas mais necessitadas que ela, mas é sempre recebida com escárnio e malícia. Afinal, na época que se passa o livro, uma mulher solteira e com filho só pode ser mesmo “dada”. Mas o que acontece é que Hester tem um filho com um clérigo da cidade e que esconde esse segredo de todos até mesmo de seu marido.

Agora voltando ao filme, é notório observar que, deste de sempre, o que a mulher faz mancha sua reputação. E com uma pequena mentira que Olive contou no banheiro de sua escola, espalhou-se que nem virose em creche escolar. E de coração puro, ela começa a contar mentiras e mais mentiras para ajudar garotos que vinham pedindo para que ela falasse  que transou com eles. Tudo piora quando seu amigo gay pede o mesmo e eles armam um teatrinho em um dos quartos de uma festa da escola.

Todos sabem que é mentira, mas ninguém tem coragem de mexer nessa imagem que estavam criando em torno de Olive, que virou a vadia de sua escola. Até que Olive, gostando um pouco da situação e da fama que estava levando, trata de se vestir e agir como uma tal. Mesmo não gostando de mudar o que é, ela muda para atingir as expectativas que estavam fazendo de sua pessoa. Até que tudo da vida dela realmente vai dando errado.

Para chamar ainda mais atenção, alem das roupas chamativas de decotes e corselets, ela também usa um A costurado no decote. O A no caso de referencia a Hester do livro.  

Olive é alguém que veio sendo levado de acordo com a maré, que mesmo não sendo quem estão dizendo que ela é, ela vai mudando para estar de acordo com o que os outros pensam dela. O filme mostra ainda como é o preconceito com o sexo feminimo, afinal se um homem pega todas, é considerado o cara, o garanhão, e quando a mulher tenta fazer o mesmo, é a piranha rodada. Não estou incitando a todas agirem como o homem, mas é que tanto tempo passou deste do Século XVII, quando se passava a Helen do livro até o ano que passa o filme, que é bem atual (de 2010), temos ainda os mesmos preconceitos rondando no mesmo nível que antigamente.

A mulher, ainda hoje, não pode tentar exercer o mesmo papel que o homem na sociedade que é vista com descriminação. E o filme, com comédia, tende a mostrar isso.

Em outro lado, podemos ver que, as vezes a mentira é bem mais aceita na sociedade do que é a verdade. Pois a verdade, mesmo na cara, pode magoar, machucar e causar discórdia, a mentira é mais simples de ser contada e aceitada. E também disseminada.

Esse filme ganha a nota 10 por trazer de forma divertida e com solução simples e inteligente o que muitas adolescentes podem passar em seu dia-a-dia. Também ganha pontos por trazer um clássico literário que muitas pessoas, mesmo leitoras assíduas, poderia não conhecer. Por fim, recomendo a todos!


Opinião do RM9!

Em minhas mais humildes palavras:


“Um filme que todas as garotas, sejam novas ou velhas, bonitas ou feias, populares ou não, deveriam assistir e se perguntar quem sou eu?”

Esse meu pensamento após assistir um filme na qual você vê o verdadeiro preço de ser o que não é, quais as consequências disso e o que isso influencia ou influenciará em sua vida, sempre com uma pitada de comedia (já que o filme é desse gênero ¬¬), e toda a sensualidade de Emma Stone (que sou fã desde “O espetacular homem aranha”).

Emma interpreta Oliver, que não é popular, possui uma amiga legal, mas que tira sarro dela por ela ainda ser virgem. Oliver é aquele tipo de garota que não se preocupa com isso, pois espera o momento certo, mas ela muda após uma mentirinha boba e que se transforma numa bola de neve que vai ficando cada vez maior, e isso acaba tendo uma reação extremamente diferente e ganhando proporções imensas, e ela ao ver o que causa se sente culpada e tenta arrumar as coisas, será que ela consegue??

Confiram o filme, é realmente muito bom, apesar de ser bem focado a garotas, serve pros marmanjos entenderem o que certas atitudes podem acabar ocasionando. A Emma é o que muitas garotas são hoje, e em determinada parte do filme, o que essas mesmas garotas querem ser.

A mensagem que fica é : Não percam sua personalidade, apesar de vocês não gostarem dela, talvez uma mudança radical só venha a piorar as coisas.

Até a próxima minha gente, vou parar um pouco, devido a minhas provas, mas certamente estarei voltando no meio de junho, não sei, quem sabe com a resenha de uma dos filmes mais esperados do Ano: The Fault In Our Stars 

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

11 recados

  1. Oi Miaka, tudo bem??

    Gostei dessa coluna, é sempre legal ver a opinião de diferentes pessoas sobre o mesmo livro/filme. E o mais legal ainda é poder ver a opinião de alguém do sexo feminino e alguém do sexo masculino. Gostei da coluna.

    Nunca vi esse filme e parece ser interessante, mas já assisti a outros com histórias parecidas, em que a pessoa inventa uma história e isso acaba tomando proporções inimagináveis e a pessoa acaba mudando também, as vezes para agradar as outras pessoas. Enfim, também acho que estamos ainda muito longe da igualdade entre os sexos, os anos se passaram e mesmo assim continua aquela mesma opinião machista.

    Enfim, vou procurar esse filme para assistir. E também não li A Letra Escarlate, mas o livro que eu estou lendo também mencionou o livro e eu quero muito ler, pois é um clássico.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    http://vamosfalarlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que estão gostando da coluna, ela foi experimental e estava com um baita medo de não ser bem aceita pelos meus leitores. Que bom que está sendo o contrário.

      Muitos filmes de adolescentes americanos é marcado nessa linha de contar uma mentirinha para se promover no circulo e acabar em uma bola de neve. Do mesmo jeito que muitos filmes de adolescente o pessoal faz crimes, vai parar na delegacia e tudo fica bem no final, é uns filmes bem loucos e divertidíssimos, não é verdade?

      Eu também estou procurando A Letra Escarlate para ler, fiquei com muita curiosidade depois desse filme, qual é o outro livro que você está lendo e mencionou a letra escarlate?!

      Beijinhos =*
      Volte Sempre!

      Excluir
  2. Gostei disso de duas pessoas darem sua opinião sobre um filme/livro. Achei muito interessante a história, porque fala de reputação, acho que na escola todos queremos ter uma reputação, mas algumas são todas uma mentira.

    eueminhapequenaestante.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não só na escola, mas em todo circulo da sociedade as pessoas querem se passar por algo que muitas vezes não são, não é verdade? Conheço N exemplos disso, mas não vou acusar nenhum aqui (risos)
      Que bom que gostou da coluna, esse modelo foi experimental com o filme A Mentira, mas vamos trazer mais assim com livros, filmes, séries. O que der, a gente faz!

      Beijinhos =*
      Volte Sempre!

      Excluir
  3. Gostei muito da coluna e acho importante vermos duas opiniões juntas sobre o mesmo assunto.
    Não conhecia, mas me parece legal.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que essa coluna está agradando a todos, fiquei com o maior medo do pessoal não gostar porque ela pode ser mais extensa do que as resenhas normais, mas não.
      É bom fazer isso de vez enquanto, diferencia e mostra que o mesmo filme ou livro pode transmitir visões diferentes para as pessoas.

      Beijinhos =*
      Volte Sempre!

      Excluir
  4. Oi Miaka!
    Gostei dessa interação, muito legal a coluna. Ainda não assisti ao filme, as gostei da indicação e das intertextualidades, ficou muito boa a postagem!
    Beijoss, meninas!
    Dani
    A Thousand Lifetimes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o que mais adorei nesse filme foi que o filme foi inspirado em uma outra obra, um clássico deles. Amei isso e a atriz conseguiu pegar a essência da personagem do livro e trazê-la perfeitamente para atualidade.
      Vale a pena assistir, viu? Depois me conta o que achou

      Beijinhos =*
      Volte Sempre!

      Excluir
  5. Oi Miaka! Gostei muito da coluna, ficou tri legal mesmo!
    Mas a história do filme não me chamou a atenção, embora eu ache que dê para tirar lições importantes dele.

    Beijos
    Lara - Magia Literária
    http://www.magialiteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara!
      Sim, realmente não é um filme que agrade todas os gêneros de pessoas, mas é algo que deixou uma lição bem explicita para quem assiste.
      E como aborda um livro, não sendo necessariamente uma adaptação e se inspirado no livro, acho que poderia despertar atenção não só aos apaixonados pelo cinema mas também aos apaixonados pelas letras.


      Beijinhos =*
      Volte Sempre
      Miaka Freitas

      Excluir
  6. Obrigado a todos pelos comentarios, é bom ver que essa iniciativa teve resultados, voces não imaginam nossa felicidade, e sempre que puderem comentem, porque dá pra buscar melhorias pra trazer o melhor conteúdo sempre.

    Imensamente Agradecido.
    RM9

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*