[Resenha] Turma da Mônica Jovem 46 - Amor de Anjo

Escrito por Miaka J. S. Freitas - segunda-feira, março 11, 2013


Amor de anjo, pois anjos também podem cair em tentação...

Ah, se Mauricio de Sousa quisesse, poderia ganhar bem mais dinheiro do que já ganha. Para lugares inexplorados pelo homem, ele criou o Astronauta, mas e para a mitologia antiga (celta, grega, romana e religiosa)? Ele ainda tem um mercado grande e ainda inexplorado pela Turma da Mônica.

Agora com o Ângelo crescido e depois dessa revista única da Turma da Monica Jovem, ele poderia criar um projeto (quem sabe uma graphic novel) de Ângelo e resgatar todos os seres mitológicos, primeiro com as ninfas. Assim alem de resgatar uma cultura praticamente extinta da civilização, ele poderia sim ensinar a crianças, jovens e adultos um pouco mais sobre preservação, não só da cultura, mas do mundo que vivemos de uma forma bem natural e divertida. Porque a diferença entre algo apenas educacional para algo com uma finalidade de alertar é grande. E vejo que a TMJ é uma ótima oportunidade de critica. Não é a primeira vez que vejo algo para a critica do comportamento humano em geral. Na ”mundo verde”, com a galerinha de Astro Boy, também ficou bem claro essa critica. Alem da revista sobre o Japão em que foi um tapa na cara sobre o jeitinho brasileiro que beira a improvisação por preguiça.

Agora com a “Amor de Anjo”, TMJ 46, vem mais uma vez alertar-nos da existência e de nossa dependência com o meio ambiente.  O homem (de modo geral) é o único animal que diz ser dotado de racionalidade e mesmo assim é o mais irracional de todo reino animal. Nenhum ser dotado de inteligência racional seria capaz de destruir tanto o habitat que vive e que tanto depende. E a TMJ 46 vem nos alertar dessa irracionalidade humana e da doença que o mundo vive por meio da ninfa que o Ângelo se apaixona.
Vamos parar com a ladainha filosófica e vamos a historia.

O que me fez parar para escrever sobre a revista simplesmente é por essa revista que de um modo é divertida como varias aventuras da turma, mesmo assim tem um ar de alerta em suas paginas. A historia começa com uma pequena divagação de Ângelo em o que seria um dia perfeito e de como ele sente falta de salvar alguém, como por exemplo, ajudar a turminha, quando eles eram novos. Então ele escuta alguém pedindo socorro e corre para ajudá-la, já que é seu dever como anjo da guarda.

A pessoa que pediu ajuda, em questão, é uma garota cuja memória perdeu (e não se sabe por que). Sem saber o que fazer, Ângelo a leva para a turma para ser cuidada, pois esta fraca demais. Com o passar do tempo ela tem ficado forte e passado muito tempo com Ângelo.

Notamos, nesses passeios e conversas o quanto Ângelo começou a gostar da Nina (a garota que ele tem cuidado) e o quanto ela é frágil. Ele a leva para passeios no parque da cidade, a leva para vôos e enfim a leva para uma floresta. E é nessa floresta que ela se lembra de quem é: uma ninfa, guardiã da terra.

Num caso que acontece com a irmã do Cebola, Ângelo quando se prontifica em ajudar nota que esta virando humano. Nessa hora lembro-me de muitas historias de anjos que li. De como perdem as penas para tornar humano por experimentar sentimentos só dotados pela carne. Os sentimentos são as características da carne, apenas seres como os humanos teriam essa dádiva. Seres de luz, como os anjos são movidos por algo diferente dos desejos da carne e do livre arbítrio dado pela presença da alma.

Acho fofo a idéia de Ângelo ter se apaixonado e querer, por um minuto, se tornar humano. Como gostaria de um especial de uma realidade paralela onde Ângelo vira humano e fica com a Nina (também queria uma historia de Xabeu namorar o Astronauta, mas isso está longe de acontecer). Sempre ficaremos (nessas historias de finais como se não tivesse um final solido) com o gostinho de quero mais.

PS1: Caro Mauricio de Sousa, quero muito que “4Dimensões” volte. Estou com saudades de uma aventura no maior estilo RPG como as primeiras edições da TMJ. Estou sentindo falta desse estilo aventureiro épico que a TMJ tinha no inicio. As historias (não que estejam piorando) estão comuns demais que chego a ficar entediado em muitas edições. Minha lista de boas historias podem ser listadas com os dedos da mão (se bombear os dedos de apenas uma mão). Acho que não é só eu que sente falta de uma historia épica como “4Dimensões”. Espero que meu apelo seja atendido em breve.

PS2: Tenho realmente todas as edições da Turma da Mônica Jovem, mesmo que a metade a história não superou minhas expectativas. Mas bons ventos sempre hão de vim.

  • Compartilhe:

Você poderá gostar também

0 recados

Seu comentário é muito importante para o crescimento, amadurecimento e manter a qualidade do blog.
Todos os comentários serão respondidos, então marque as notificações!
Deixe seu link no comentário, terei o prazer de retribuir a visita.
Segui. Segue de volta? Se eu gostar, seguirei com prazer!
Beijinhos da Miaka-chan =*